ÚLTIMAS DO CORA

MAIS MEDICAMENTOS PARA QUEM MAIS PRECISA

A Câmara de Ribeirão Preto aprovou o projeto do vereador Jean Corauci que cria o selo Farmácia Solidária para incentivar a doação de medicamentos. O projeto agora parte para a sanção do Executivo.

Com o projeto, as farmácias e drogarias cadastradas terão pontos de arrecadação de medicamentos para beneficiar famílias que não podem pagar pelo tratamento.

“Inúmeras famílias precisam dessa ajuda na hora do tratamento médico. Com o Farmácia Solidária, vamos conseguir beneficiar quem mais precisa”, afirmou o vereador Jean Corauci.

No projeto Farmácia Solidária, quem tem medicamentos que não utiliza mais pode ajudar outras famílias. Os medicamentos precisam estar com as embalagens intactas e não podem ter sido expostos a altas temperaturas.

No caso de cremes, pomadas e colírios, será necessário que o lacre não esteja violado. Medicamentos manipulados não serão aceitos no projeto.

Mais

COMBATE AO CRACK NA PRAÇA SCHMIDT



 Fui acompanhar de perto mais uma ação para melhorar Ribeirão Preto que saiu do papel após mais um pedido feito por mim, ainda em maio deste ano. Os ônibus do projeto Crack é Possível Vencer foram direcionados Praça Schmidt, ponto conhecido de concentração de usuários e também explorado pelo tráfico.

Os veículos são monitorados pela Guarda Municipal e são essenciais para conseguirmos vencer essa verdadeira epidemia que tanto afeta nossa cidade.

Vou continuar cobrando a Prefeitura De Ribeirão Preto para que ações como essa sejam realizadas de forma rápida para melhorar a vida de todos.

Mais

JEAN CORAUCI É O VEREADOR QUE MAIS TRABALHA PELO FIM DOS BURACOS

Mudar o cenário de descaso com Ribeirão Preto foi um dos compromissos que Jean Corauci assumiu assim que chegou à Câmara de Ribeirão Preto. Por tudo isso, ele foi considerado o vereador mais atuante do primeiro ano da atual Legislatura, com mais de 30 projetos de lei apresentado em 2017 e 1.000 requerimentos e ofícios cobrando melhorias na cidade, principalmente recapeamento das ruas.

O vereador é o que mais pede que as ruas de Ribeirão Preto recebam asfalto novo. Entretanto, Jean Corauci destaca que o trabalho não fica apenas no pedido.

“Nosso gabinete tem um sistema que acompanha passo a passo o pedido feito. Primeiro, o requerimento é aprovado. Caso a Prefeitura não se manifeste, uma nova cobrança é feita e assim vai ocorrendo até que o trabalho seja finalizado”, afirmou o vereador. Jean Corauci ainda destacou que, caso o pedido tenha sido feito por um morador, o gabinete ainda entra em contato com essa pessoa para informar o andamento do projeto.

O vereador ainda vem lutando pela qualidade do serviço de tapa buracos, colocando fim às cenas de buracos sendo tapados com “farofa”. Por esse motivo, ele já cobrou que a Prefeitura aplique as normas técnicas adequadas para o serviço de tapa-buracos, o que claramente ainda não ocorre.

Ele fez uma indicação para a Prefeitura siga o exemplo de Belo Horizonte, onde existe uma cartilha que é seguida à risca para garantir a qualidade dos serviços.

“Vou continuar cobrando para que o asfalto de Ribeirão Preto seja da qualidade que você merece”, afirmou.

Mais

ATUAÇÃO DE JEAN CORAUCI É BASE PARA DERRUBAR AUMENTO DO ÔNIBUS

A luta de Jean Corauci para que o transporte público seja melhor e não sofra novos aumentos deu resultado. Com base na atuação fiscalização realizada na Câmara,  inclusive com uma CPI do Transporte, a Justiça suspendeu o reajuste da passagem do transporte coletivo, que passaria para R$ 4,20.

O juiz Gustavo Muller Lorenzato, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ribeirão Preto, aceitou um mandado de segurança coletivo apontando que o reajuste deve ser suspenso por falta de embasamento técnico-jurídico, além da pouca antecedência da divulgação do aumento.

A suspensão também após a CPI do Transporte, da qual Jean Corauci fez parte, mostrar que Ribeirão Peto teve prejuízos por causa do descumprimento do contrato de concessão do transporte público.

O trabalho de apuração mostrou que Ribeirão Preto poderia ter recebido mais de R$ 50 milhões em serviços que foram explorados pelo consórcio que faz o transporte público. Ou seja, o dinheiro que seria revertido em investimentos para a nossa cidade, foi para o bolso dos donos das empresas. Por isso, tudo foi enviado ao Ministério Público para que o dinheiro seja reavido.

“Não se pode aceitar que, após anos de grandes prejuízos para a nossa cidade, mais uma vez o reajuste ocorresse dessa forma, com um grande impacto para a nossa população. Vou continuar firme na fiscalização do transporte e lutando contra qualquer tipo de aumento para a nossa população”, disse Jean Corauci.

Mais
TRABALHOS DO CORA