UM RIBEIRÃO-PRETANO QUE ACREDITOU NO DESTINO METROPOLITANO DE RIBEIRÃO PRETO É CORAUCI SOBRINHO

Lembro-me de deputados estaduais e federais que não descuidaram do destino metropolitano da nossa cidade, e que hoje pertencem à História, como profetas do futuro chegando.

Um ribeirão-pretano que acreditou no destino metropolitano de Ribeirão Preto é Corauci Sobrinho, deputado federal em fim de mandato, e que de forma inesperada não se elegeu como deputado estadual. Corauci, figura destacada do PFL, agremiação bem distante da minha simpatia ideológica, nestes derradeiros dias de Câmara Federal continua fiel a seu torrão natal e propõe verba de R$ 1 milhão (um milhão de reais) destinada a obras preventivas de combate às enchentes. Na justificativa, o deputado destina os recursos para obras de contenção de encostas e enchentes, drenagem superficial e subterrânea, retificação e canalização de córregos e diques ou muros de arrimo. Político realista, acredita que as enchentes são um problema de verbas, mas também de inteligentes gestões na escolha e condução de obras específicas, uma vez que o povo não mais acredita na divulgada anedota que lhe atribui a acusação de jogar sofás velhos nos riachos.

Na referida reposição de verbas, Corauci também apresentou a concessão de R$ 500 mil para a Fundação Sobecan (Hospital do Câncer) de Ribeirão Preto, “que há anos vem atuando na pesquisa, prevenção e assistência aos portadores de câncer na região de Ribeirão Preto”.

Corauci Sobrinho, como vereador durante vários mandatos, Deputado na Assembléia Legislativa, Secretário Estadual, Deputado Federal, é possuidor de rica folha de serviços prestados a Ribeirão Preto. Há referências, hoje históricas, de que quando o poder público municipal anulou o tombamento do Morro de São Bento, ele conseguiu que a área fosse considerada de defesa ambiental, impedindo construções privadas que ferissem a paisagem e a vegetação. Foi um dos próceres políticos da cidade responsáveis pela entrega do Teatro Pedro II ao Município e por sua posterior reforma.Em suas mil e uma atividades públicas e privadas foi um legítimo “campão”, um ribeirão-pretano dos Campos Elíseos que sempre coloca o interesse de Ribeirão Preto em primeiro lugar. E não esqueceu nomes da História quando homenageou o “Seo Bueno”, pioneiro do rádio em nível nacional que em Ribeirão Preto criou a PRA-7 com a função de centro de debates culturais. Corauci é autor do projeto que escolheu José da Silva Bueno como patrono do Museu da Imagem e do Som, ainda precariamente instalado.

Uma capital de região necessita ter representantes do Esporte Rei, para que seus times de futebol sejam competitivos, tenham renome nacional. A exemplo de outros políticos, Prefeitos Costábile Romano, Duarte Nogueira e Orlando Jurca, sempre encontrei Corauci Sobrinho torcendo nas arquibancadas do Estádio Santa Cruz pelo nosso Botafogo F.C. O amor ao futebol completa sua biografia de um homem público realizado.

Fonte: Jornal A Cidade - Divo Marino

0 comentários :

Postar um comentário