Sob “acordo” para manter comissionados do vereador Léo Oliveira (PMDB) na Câmara de Ribeirão Preto até 15 de março, o radialista Coraucci Neto (PSD) tomou posse ontem da vaga deixada pelo peemedebista, que assumiu “mandato-tampão” de deputado federal.

Léo foi empossado na última sexta-feira em Brasília e fica no cargo até o dia 31 de janeiro [ainda por causa dos resultados das eleições de 2010 - é suplente]. Já no dia 15 de março o peemedebista assume seu mandato como deputado estadual após ter vencido as eleições de outubro de 2014.

Ao A Cidade, Coraucci confirmou o compromisso. “Vou continuar com os assessores do Léo até o dia 15 de março. Esse foi o compromisso. Isso porque ele terá de ficar com os assessores do deputado Edinho Araújo até o dia 1º de fevereiro em Brasília”, explicou o novo parlamentar.

Edinho, que foi reeleito deputado federal, deixou a Câmara para ser ministro de Portos neste segundo mandato da presidente Dilma Rousseff (PT).

Sobre sua missão no Legislativo de Ribeirão nesses próximos dois anos, Coraucci afirma que trabalhará para ajudar a resolver os problemas da cidade.

Entretanto, afirma que não será oposição nem base aliada, mas terá atuação independente (Leia ao lado).
Coraucci retorna ao Legislativo depois de ser derrotado nas eleições de 2012 e não conseguir seu sétimo mandato consecutivo.

O vereador, que é do partido da prefeita Dárcy Vera (PSD), cumpriu mandato de 1989 a 2012. Ao retornar para a Câmara ontem, Coraucci faz do PSD o partido que tem a maior bancada, com quatro vereadores, incluindo Bebé, Waldyr Villela e Genivaldo Gomes.

“Eu não esperava que fosse retornar, de forma tão rápida, para a Câmara. As coisas aconteceram muito rápido e aqui estou”, disse.

Antes de assinar o livro de posse, Coraucci fez juramento, o de cumprir com as constituições Federal, do Estado e a Lei Orgânica de Ribeirão.

Na ausência do presidente da Câmara, Walter Gomes (PR), o vice-presidente Giló (PR) foi quem empossou Coraucci. Entretanto, quem conduziu, de fato, o cerimonial foi o vereador Cícero Gomes (PMDB). 

0 comentários :

Postar um comentário